A Verdadeira Filosofia

No artigo “As Origens da Filosofia Alvissarista” o Alvissarismo propõe que não é lícito, a nenhum historiador da filosofia, afirmar que a filosofia teve seu inicio com Tales na Grécia do século VI a. C; o que nos é lícito afirmar é o fato de Tales ter sido o primeiro a separar a filosofia da religião.

Porém, ao nosso entender, a revolução causada por Tales fora fundada através de uma ilusão de cunho pusilânime e pueril, na medida em que Tales não fez  mais do que negar a existência do vazio determinado pela ausência no universo, do elemento que dera origem ao próprio universo. O que Tales fez foi tamponar de forma covarde a sua própria falta, a sua impossibilidade de saber de forma assertórica e apodítica, o que exatamente originou o universo.  A filosofia grega, isto é, o rompimento radical da filosofia em relação à religião, nascera da covardia de Tales, ao apegar-se ao elemento água a fim de não ter de se haver com a própria falta, o próprio vazio, o próprio limite.

A verdadeira filosofia, ao nosso entender, é a filosofia oriental, que, desde o roubo do fogo que deu origem ao Logos, uniu incondicionalmente a filosofia à religião.

Portanto, que fique bem claro que, a filosofia não teve sua origem na Grécia do século VI, ela ergueu, nesse momento, com Tales, a sua independência com relação à religião. Cabe à Grécia o status de berço da independência da filosofia, mas não o status de berço da filosofia.

Em verdade, ao fundamentar a independência da filosofia em relação à religião, Tales não fez mais do que degenerar a verdadeira filosofia, que deve buscar fora do mundo, e não dentro dele, o elemento primordial que lhe dera origem. Ao identificar o elemento que dera origem ao mundo como pertencente ou idêntico ao próprio mundo, Tales tornou a filosofia independente da religião e fundamentou a base originária da física e do panteísmo ocidental, que, bem mais tarde, seria arquitetado sistematicamente na filosofia de Espinoza.

A verdadeira filosofia é aquela que se mistura à religião, a fim de fundamentar o processo do conhecimento através de uma dialética de opostos binários que fundamenta o jogo especular entre a presença e a ausência do elemento primordial que dera origem ao universo.

A verdadeira filosofia se mistura à religião para estruturar a dialética especular entre a presença e a ausência do significante da origem das origens.

A verdadeira filosofia busca um elemento do mundo não para fundamentar o conhecimento sobre a origem deste, mas sim para fazer dele o símbolo do limite e da incompletude, que impossibilita o homem de conhecer de forma assertórica e apodítica o elemento que deu origem ao universo.

A verdadeira filosofia, por ter consciência epistemológica de seus próprios limites e incompletudes, deixa as questões fundamentais da metafísica para a ordem da mais pura fé religiosa, preocupando-se exclusivamente com as questões referentes à ética e a pratica moral.

Desse ponto de vista, a verdadeira filosofia é a filosofia oriental, na medida em que esta se mistura incondicionalmente à religião, estruturando-se através da dialética de opostos binários (yin e yang), que se realiza através do jogo especular que fundamenta, através da presença e ausência do objeto do conhecimento, a estrutura primordial da filosofia. A filosofia oriental, basicamente o Hinduísmo, o Budismo, o Confucionismo e o Taoísmo, busca um elemento do mundo não para fundamentar um conhecimento sobre a origem deste, mas sim para erguê-lo como símbolo que representa o limite do conhecimento, e é justamente por isso que a filosofia oriental deixa as questões fundamentais da metafísica para a ordem da fé, pois aqui, a filosofia e a religião não existem separadamente, pois, onde termina a filosofia, começa a religião, já que a primeira dá sustentação à segunda, isto é, aqui a filosofia serve à religião. A religião fala sobre aquilo que a filosofia deve-se calar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s